Quem somos?

0
Total de Rádios Comunitárias
0
Total de Televisões Comunitárias
0
Total de Unidades de Mobilização Social

O Instituto de Comunicação Social é uma instituição pública dotada de autonomia administrativa, que tem por objectivo principal a comunicação para o desenvolvimento da zona rural.

Missão

Contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população vulnerável, particularmente das zonas rurais, através de programas de comunicação para o desenvolvimento.

Visão

Instituição de referência na área de Comunicação para o Desenvolvimento.

Objectivos

Concepção, produção, difusão e avaliação dos materiais informativos e educativos em apoio aos projectos e programas de desenvolvimento, em particular das comunidades rurais.

Valores

Profissionalismo, isenção e imparcialidades, integridade, criatividade, proactividade e trabalho em equipa.

Mandato

É Mandato do Instituto de Comunicação Social, promover a melhoria de qualidade de vida das comunidades rurais, através de programas de informação, Educação e Comunicação (IEC), no âmbito do cumprimento dos objectivos dos programas de desenvolvimento do país.

Actividades

Concepção, produção, difusão e avaliação de material informativo e educativo, em apoio aos projectos e programas de desenvolvimento das comunidades rurais.

Participação na execução de projectos e programas de desenvolvimento e integração orientadas para a melhoria das condições de vida das comunidades rurais, com prioridade para as áreas de saúde, educação, agricultura, água, construção, tecnologia básica, meio ambiente e educação cívica.

Mobilização Social

Serviço realizado através das unidades móveis que constituem meios de mobilização e sensibilidade social das comunidades rurais e periurbanas para várias finalidades, de acordo com objectivos pretendidos / ou traçados. A unidade móvel é constituída por uma equipe multidisciplinar: técnico de rádio e televisão e técnico de pesquisa e a validação.

Produção de vídeos temáticos

 

Serviço realizado a partir dos centros de produção instalados em todas as delegações provinciais do ICS. A sua divulgação será feita através das unidades móveis, RTVCS e do programa “Canal Zero”. Serão produzidos igualmente vídeos que auxiliam as campanhas de mobilização social dos órgãos governamentais e não só (exemplo: campanhas de vacinação, etc.) e sensibilização das comunidades de forma rotineira.

Concepção, produção, e difusão de materiais IEC

Material dirigido para o público e líderes das comunidades rurais com o objectivo de apoiar a divulgação da organização da vida comunitária, abordando assuntos relacionados com a saúde, educação, agricultura, água, saneamento do meio, educação cívica, entre outros.

Programas para rádios e Televisões Comunitárias

 

Meios de comunicação social usados sistematicamente para a concepção, produção e disseminação de programas locais e mensagens informativas e educativas nas comunidades rurais e geograficamente definidas.

Programas para rádios e televisões comunitárias e outras emissoras de radiodifusão

O ICS gere em todo o pais 41 rádios comunitárias, voluntários e um comité de gestão que integra membros influentes da comunidade. Para a sua rede de RCs, o ICS conduz vários programas com a participação das populações rurais em áreas temáticas como agricultura (produção agrícola e agricultura de conservação), saúde (prevenção de doenças endémicas e epidémicas incluindo HIV/SIDA), água e saneamento (privilegiando a higiene ou saneamento do meio e o acesso a água potável), educação (alfabetização de adultos e educação da rapariga), meio ambiente (mitigação de queimadas e preservação ambiental), entre outras.

 

Atribuições e Competências do ICS

São atribuições do ICS:

  • Realização da política de comunicação social definida pelo Governo para as zonas rurais;

  • A utilização combinada de meios modernos e tradicionais, em ordem a suscitar melhorias nos métodos de trabalho;

  • A realização de experiências no domínio da comunicação social, sobre a linguagem, recepção, compressão e retenção de mensagens;

  • A implementação de programas e medidas para o aumento do nível educativo e técnico-profissional dos funcionários do ICS, de acordo com a legislação em vigor

  • Produção, edição e difusão de material audiovisual sobre programas relacionados com os objectivos e atribuições do ICS

  • Apoiar os projectos e programas de desenvolvimento das comunidades rurais;

  • Desenvolver canais de radiofusão e de imagem televisiva comunitária;

  • Promover o fluxo de informação entre as comunidades locais e a nível nacional;

  • Implantar e consolidar a rede de correspondentes populares (comunitários);

  • Participar na concepção e recolha de opinião no sentido de melhorar os conteúdos informativos dos órgãos de comunicação social nacionais;

  • Combinar a utilização de meios modernos e tradicionais, em ordem a suscitar melhorias nos métodos de trabalho em especial das comunidades rurais;

  • Realizar experiências no domínio da comunicação social, sobre a linguagem, recepção, compreensão e retenção de mensagens;

  • Formar o pessoal de ICS e de outros organismos mediante uma relação contratual em técnicas de comunicação social, de pesquisa e de manutenção de equipamentos;

  • Organizar palestras, debates e seminários em volta das actividades do instituto;

  • Produzir, editar, e difundir audiovisual sobre programas relacionadas com as atribuições do ICS.

Download
O Secretário de Estado da Cidade de Maputo, Vicente Joaquim, presidiu esta terça-feira (19/07), a sessão de abertura do vigésimo sexto (XXVI) Conselho Coordenador (CC) do Instituto de Comunicação Social (ICS), que se comemora sobre o lema “ICS, 45 anos por uma comunicação social inclusiva, promovendo a paz, unidade nacional e o desenvolvimento das comunidades”.
Segundo o secretário do Estado, é sempre agenda do presidente da República, Filipe Nyusi, a resolução dos problemas que afectam Moçambique, nomeadamente, o acesso à água, expansão da energia eléctrica, aumento da produção e produtividade agrária, construção de mais escolas e postos de saúde, preservação da integridade territorial, paz e segurança. Enquanto isso, a história do ICS é marcadamente voltada à participação activa na melhoria da qualidade de vida das comunidades através da comunicação dos respectivos problemas rumo ao desenvolvimento do País.
A fonte diz reconhecer que o lema escolhido pelo ICS é actual e entrelaça com os objectivos traçados pelo Governo no âmbito da implementação de políticas e estratégias do Programa Quinquenal do Governo 2020-2024, sobretudo na melhoria dos serviços de comunicação social e prestação de informação de qualidade às comunidades. “A informação prestada com qualidade e isenção protege as comunidades das desinformações, no envolvimento de actos criminais, a exemplo, na participação de actividades terroristas, greves e outros males que em nada contribuem para o progresso das comunidades”, disse Vicente Joaquim.
A directora substituta do Gabinete de Informação (GABINFO), Cecília Napido, que também participou do evento, lembrou que o ICS foi criado no âmbito da política de informação em vigor na altura, que se foi transformando com o tempo, mas sem deixar de promover a comunicação para o desenvolvimento. “Esta instituição sempre foi visível no impacto socioeconómico das acções (do Governo) nas comunidades rurais de Moçambique, o que ditou o seu crescimento e a sua expansão no território nacional” – disse Cecília Gonçalves acrescentando – “Acreditamos que os temas de reflexão deste Conselho Coordenador irão aprofundar e consolidar o trabalho dos gestores do ICS em matéria de comunicação para o desenvolvimento”.
Em entrevista, a directora-geral, Fárida Costa, lembrou que o CC do ICS se realiza anualmente e, este ano, a Instituição pretende sublinhar a filosofia “Comunicação para o Desenvolvimento”. “É por isso que, entre os dias 19 e 21 de Julho, vai haver uma capacitação dos gestores da Sede e das Delegações Provinciais sobre a nossa filosofia, para incentivarmos a prática de comunicação para o desenvolvimento. Vamos ainda fazer a avaliação do nosso Relatório Anual de 2021, para debater as diversas acções realizadas pela Instituição. Vamos também avaliar as recomendações com as quais ficamos em 2021”, concluiu a directora.
Uma nota, a fechar, indica que serão alinhados no CC os preparativos para a comemoração dos 45 anos do ICS, agendada para Setembro do ano em curso.
2022-07-19T00:24:50+00:00
Go to Top